quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Flores

Sabe quando um fato, que geralmente nos passa despercebido, faz o nosso dia um pouco melhor? (Pode ser só um pouquinho)

Pois é, eu tenho me sentido assim todos os dias, desde que a Azaléia primeiro floriu. Fazia alguns anos (sinceramente) que ela não dava flores. E isso me incomodava, o que é engraçado. Eu me perguntava por que ela não desabrochava mais... afinal, quando eu era pequena, ela dava flores praticamente todos os anos, em cada inverno. O solo estava sem nutrientes? Não estávamos cuidando bem dela? Faltava água?
Foi então que, neste ano, eu recebi um punhado de adubo da minha Avó. Como eu "tomo conta" de vários vasinhos no meu canteiro, me serviu muito bem. A quantidade que Vovó me dera parecia muito pouco, não sabia se ia dar ao menos para as plantinhas do meu quarto. Porém, dosei bem em cada colher. Quantidades iguais, mas o bastante para todas. E ainda sobrou um tiquinho... adivinha onde eu despejei esse (farto)"restinho"? Sim, no vaso da Azaléia. O que me parecia muito pouco tornou-se muito. Muito mesmo.
Hoje a Azaléia está florindo. Linda, linda! Como ela não o fazia há muito tempo... e isso me fez lembrar de algo. Uma arvorezinha delicadíssima que, às vezes, não nos parece tão bela quanto já fora. De vez em quando somos insensíveis e não percebemos o que falta a ela. Se é o solo, a falta de luz, de água(...). Mas, alguém nos abre os olhos e estende-nos um pouco de adubo. Diz que devemos cuidar melhor dela... Então, se dedicamos um pouco de nosso tempo e carinho, ela volta a crescer, florir e render bons frutos.
Se hoje você tem boas árvores, saudáveis e plenas de flores, agradeça ao alguém que te ofereceu adubo; a você mesmo, que soube cuidar da planta e a ela também, que lhe oferta uma beleza incomparável e fundamental. Todos os dias.

Graças a um bom semeador, minha floresta permanece densa. E, nos dias de sol extremo, a copa de cada árvore me guarda dos raios nocivos. Porém, quando eu quero observar as estrelas, eu ainda posso vê-las. E, junto de mim, o arvoredo as observa também...


E a Azaléia vai florindo, florindo...


4 comentários:

Monique disse...

Linda, linda, linda.

toooomara que possamos plantar muiiitas em Janeiro..

o negócio é que normalmente nao percebemos esses pequenos fatos, as pessoas seriam bem mais felizes se percebecem..

João Lodi disse...

Haha!
Nem sabia que você tinha blog...
E em relação a flor... poddde ser que ela seja uma PDC que tem sua "noite longa" interrompida por alguns minutos de Luz e que agora não está sendo mais.

:X

Eu também presto a atenção na aula de botânica! /o/

E como aqui em casa não há flor, não costumo perceber quando floresce... só percebo quando dá goiaba no pé! : )

E.... Já tntou ser Jornalista... por incrível que pareça, você escreve bem. ; )

Pense nisso... num é só as médicas que salvam o planeta, como você pretende.

:P Se fui-me!

=****

Thamy disse...

Chuchuuu...

tava com saudade de ler seus textos!!!
Espero do fundo do coração que a "flor da sua vida" (piegas!!!) esteja cada dia mais linda, iluminando esse seu sorriso. E que um certo adubo chamado Deus continue a te guiar sempre em suas escolhas. Não tenha medo de fazê-las. Por mais difíceis que sejam, são necessárias, e sempre aprendemos com elas. Naum esquece q eu te amo muito e to aki sempre tah?!

Bjusss

henrique disse...

Boas palavras pra lembrar dos imperativos: Ama, trabalha, semeia e espera. Parabéns.